Matando a saudade com um Risoto de abóbora, sálvia e amêndoas

Oi gente 🙂 Também estava com saudades!

Deixa eu começar contando de uma das partes que eu amo antes da receita, que é a da compra dos ingredientes.

Meu plano era fazer um risoto de abóbora e um filé mignon e para isso, fui às compras. Havia algumas alterações que queria fazer nessa receita, desde a outra vez que havia feito e precisava muito encontrar sálvia, que é raro por aqui.

Então vamos ao pré-fogão, para 6 pessoas:

– 3 xícaras de arroz arbóreo;

– 1 pedaço de abóbora de mais ou menos 1/2 quilo;

– 2 cenouras médias (opcional);

– 6 à 8 folhas de sálvia fresca;

– 15 à 20 amêndoas picadas grosseiramente;

– 1 xícara de vinho branco seco;

– 2 litros de caldo de legumes;

– Parmesão ralado;

– Manteiga;

– Cebola, alho, sal, azeite e pimenta do reino à gosto.

Ufa!

Então vamos à parte mais importante da história:

IMG-20130508-WA0008

Azeite já na panela e cebolas dourando, acrescentei o alho amassado (cerca de 3 dentes grandes) e deixei dourar mais um pouco. Acrescentei a cenoura picada em cubinhos e deixei refogar um pouco e logo depois a abóbora cortada no mesmo tamanho e deixei um tempinho antes de entrar com o arroz. O ideal seria cozinhá-las um pouco antes, mas nesse dia eu tinha pressa e muita, mas muita fome!

Acrescentei o arroz e deixei fritar mais um pouco e logo depois o vinho, mexendo até evaporar. Feito isso, fui acrescentando o caldo aos poucos (recomendo o caldo feito em casa, mas na falta pode usar o artificial). Quando tudo estiver no seu devido ponto, acrescente a sálvia picadinha, o parmesão e logo depois a manteiga, desligue o fogo e sirva imediatamente!

Para acompanhar, fiz um filé grelhado, mas a pressa dispensou o molho… tsc.

Façam, pois fica uma delícia!

Anúncios

Nhoque de abóbora com camarões e um blog de cara nova

Era uma vez um cozinheiro de final de semana que montou um blog e viu seu sonho crescer.

Bem vindos ao novo Crônicas de Fogão. Os poucos metros quadrados da minha cozinha, não se comparam ao tamanho da paixão pela culinária, ainda amadora.

Semana passada, durante minhas leituras em blogs e sites de gastronomina, li sobe um nhoque de abóbora com camarões e fiquei fascinado em repetir o feito. Pensei em como mudar um pouco e tentar inová-la e troquei o molho sugerido por um pesto de hortelã que eu também estava doido para experimentar. Pois bem. Compras feitas e mão na massa.

O primeiro passo foi assar a abóbora até ficar bem molinha.

DSC_9073

Abóbora no forno, parti para o pesto, pois queria deixá-lo descansando um tempo antes de usar para aguçar mais os sabores.

DSC_9078

 

Utilizei castanha do pará dessa vez…

DSC_9080

Então relembrando: hortelã, alho, castanha e muito azeite (preferi não colocar parmesão pra deixar um pouco mais suave no sabor).

Temperei os camarões com sal, pimenta do reino, limão e azeite e reservei para grelhá-los por último.

DSC_9082

Seguindo a receita que havia encontrado, amassei bem a abóbora e fui acrescentando a farinha de trigo aos poucos até chegar no ponto de enrolar. Fiz os rolinhos e já com a água fervendo comecei a cozinhar.

Depois de tudo já cozido, dei uma salteada na manteiga e já fora do fogo, acrescentei o pesto (não gosto dele quente). Ficou lindo Alegre

DSC_9099

Pra acompanhar, nada melhor do que uma boa Leffe Blond e uma boa música!

DSC_9092

 

Chuva e rapidinha de abóbora

Dia chuvoso assim, merece uma receita rapidinha. Então descasca uma abóbora aí, corta em cubos e coloca pra cozinhar com sal, ok?

Joga no liquidificador com um pouco da água do cozimento e bate. Refogou cebola e alho (e quem sabe um bacon)? Então refoga, acrescenta a abóbora batida, acerta o sal, põe uma couve picadinha e vai ver novela debaixo do edredon, vai.

IMG_20130129_232912

Já que vai ter edredon e caldinho de abóbora, hoje não tem trilha, mas tem trailer:

Vale à pena assistir.