Risoto funghi com filé alto e redução de malbec

Essa é uma daquelas receitas clássicas de qualquer restaurante que ofereça risotos no menu e sempre pensei em fazê-la em casa. Confesso que é mais simples que imaginei e o sabor é surpreendente. Encontrei um funghi seco no supermercado em um dia de compras para outra receita e guardei para usá-los nesse prato.

DSC03366

O primeiro passo é hidratar os cogumelos, o que pode ser feito com água quente, caldo de legumes ou até o próprio vinho. Nesse caso, usei o caldo de legumes que utilizaria logo depois no risoto. Deixe lá por 20 minutos, retire os cogumelos e incorpore esse líquido novamente ao caldo para realçar ainda mais os sabores.

Na panela: azeite, manteiga e cebola. Assim que a cebola ficar transparente, junte o arroz e deixe fritar um pouco antes de acrescentar o vinho. Geralmente usa-se vinho branco, mas nesse dia resolvi usar um Malbec, pois queria um risoto mais escuro e harmonizado com um filé que ainda estava por vir.

Assim que o vinho evaporar, acrescente os cogumelos e comece a acrescentar o caldo, lembrando de mantê-lo sempre aquecido. Quando o arroz estiver al dente, coloque uma colher de manteiga e parmesão ralado na hora. Verifique o sal e acerte se preciso.

Esse risoto pede um bom filé alto e no ponto certo, bem rosado por dentro ou no meu caso, vermelho sangue… rs.

Um dos meus maiores desafios quando comecei a pilotar o fogão foi fazer várias coisas ao mesmo tempo. Risoto e o filé nesse caso, que são duas coisas que demandam atenção contínua. Porém é importante que os dois fiquem prontos quase juntos. Vamos lá.

Temperei o filé com sal defumado moído na hora e pimenta do reino e levei para grelhar. Por se tratar de um corte alto, precisei finalizá-lo uns minutos no forno, para chegar ao ponto correto. Na mesma frigideira, coloquei uma boa quantidade de vinho, ramos de sálvia e um pouco de mel e deixei reduzir pela metade.

Só montar esse prato lindo e comer Alegre

DSC03365

Anúncios

Matando a saudade com um Risoto de abóbora, sálvia e amêndoas

Oi gente 🙂 Também estava com saudades!

Deixa eu começar contando de uma das partes que eu amo antes da receita, que é a da compra dos ingredientes.

Meu plano era fazer um risoto de abóbora e um filé mignon e para isso, fui às compras. Havia algumas alterações que queria fazer nessa receita, desde a outra vez que havia feito e precisava muito encontrar sálvia, que é raro por aqui.

Então vamos ao pré-fogão, para 6 pessoas:

– 3 xícaras de arroz arbóreo;

– 1 pedaço de abóbora de mais ou menos 1/2 quilo;

– 2 cenouras médias (opcional);

– 6 à 8 folhas de sálvia fresca;

– 15 à 20 amêndoas picadas grosseiramente;

– 1 xícara de vinho branco seco;

– 2 litros de caldo de legumes;

– Parmesão ralado;

– Manteiga;

– Cebola, alho, sal, azeite e pimenta do reino à gosto.

Ufa!

Então vamos à parte mais importante da história:

IMG-20130508-WA0008

Azeite já na panela e cebolas dourando, acrescentei o alho amassado (cerca de 3 dentes grandes) e deixei dourar mais um pouco. Acrescentei a cenoura picada em cubinhos e deixei refogar um pouco e logo depois a abóbora cortada no mesmo tamanho e deixei um tempinho antes de entrar com o arroz. O ideal seria cozinhá-las um pouco antes, mas nesse dia eu tinha pressa e muita, mas muita fome!

Acrescentei o arroz e deixei fritar mais um pouco e logo depois o vinho, mexendo até evaporar. Feito isso, fui acrescentando o caldo aos poucos (recomendo o caldo feito em casa, mas na falta pode usar o artificial). Quando tudo estiver no seu devido ponto, acrescente a sálvia picadinha, o parmesão e logo depois a manteiga, desligue o fogo e sirva imediatamente!

Para acompanhar, fiz um filé grelhado, mas a pressa dispensou o molho… tsc.

Façam, pois fica uma delícia!